© Proativa Eventos 2019

Classificação da Ginástica Laboral

Mendes e Leite (2004), classificam a Ginástica Laboral de acordo com os horários do trabalho dividindo o expediente em três momentos: O preparatório no inicio da jornada Laboral, compensatório no meio do expediente e o relaxante no fim do expediente, ou ainda com o objetivo para a aplicação.

Para Lima (2003), os métodos de distinção dos tipos de Ginástica Laboral devem ser planejados de acordos com a atividade exercida e as necessidades apresentadas pela empresa. Martins (2001), por sua vez, identifica a Ginástica Laboral como preparatória, antes da jornada de trabalho, e compensatória quando realizada durante e depois da jornada.

Tomando como referência a classificação desses autores, poderíamos identificar pelo menos três tipos de Ginástica Laboral: preparatória, compensatória e de relaxamento.

A Ginástica Laboral Preparatória é conhecida no setor empresarial como a ginástica do espreguiçamento e tem como objetivo a preparação do organismo para o início da atividade. De acordo com Lima (2004) a Ginástica Laboral Preparatória (G.L.P.) tem uma duração de 5 a 15 minutos, no inicio da jornada, com objetivo de preparar o trabalhador, aquecendo os grupos musculares necessários para a execução da tarefa.

Mendes e Leite (2004) classificam a Ginástica Laboral Preparatória de acordo com os objetivos da execução, como sendo series de exercícios físicos que prepara o trabalhador para atividades de velocidade, força ou resistência. Porque visa o aquecimento global da musculatura e articulações que serão utilizadas na realização do trabalho.

A Ginástica Laboral Compensatória é, por sua vez, conhecida como a ginástica de pausa, pois o trabalhador interrompe a sua atividade e se desloca para fazer o exercício. Segundo Lima (2004) esta atividade tem uma duração de 5 a 10 minutos, cujo objetivo é o de compensar as musculaturas utilizadas no trabalho em excesso, alem de interromper a monotonia operacional. De acordo com Mendes e Leite (2004) a Ginástica Laboral Compensatória ou Ginástica de Pausa como sendo uma ginástica que interrompe a tarefa que esta sendo executada, com o objetivo de execução os autores classificam como uma ginástica que visa impedir que se alojem vícios posturais das atividades da vida diária e do ambiente de trabalho.

Com a Ginástica de Pausa, é possível, além de aplicar os exercícios compensatórios, incentivar a correção postural, a conscientização, as automassagens e massagens. Percebe-se que a maioria dos funcionários (de forma inconsciente) tende a relaxar sua postura diante da bancada de trabalho, no computador ou no telefone, nos momentos de maior cansaço (final de expediente) e muitas vezes permanecem com está má postura no restante da tarde e noite em outros lugares. (LIMA, 2003, P.17).

A Ginástica Laboral Compensatória objetiva também a prevenção da fadiga, que em geral está relacionada a maiores riscos de erros e acidentes nas tarefas realizadas. É importante a realização desse tipo de Ginástica em locais onde existe um grande índice de acidentes de trabalho e estresse.

A Ginástica Laboral de relaxamento De acordo com Lima (2004) corresponde a uma atividade baseada em exercícios de alongamento, respiratórios e técnicas de controle de estresse. Conforme Mont’Alvão e Figueiredo (2005) a Ginástica de Relaxamento é praticada no final do expediente ou após o mesmo tendo como objetivo proporcionar o relaxamento muscular e mental dos trabalhadores. Segundo Lima (2003) outro objetivo da Ginástica de Relaxamento é de promover dentro do ambiente de trabalho alguns minutos para o trabalhador refletir sobre si, através da meditação e auto-avaliação, podendo ser aplicada como uma finalização da aula compensatória, como fase de um alongamento realizada lentamente, possibilitando no indivíduo um aprendizado motor significativo para reduzir a ansiedade e a tensão. Segundo Lima (2004) o objetivo da Ginástica de relaxamento é de oxigenar as musculaturas envolvidas, evitando assim o acumulo de ácido lático, além de poder prevenir possíveis instalações de lesões e proporcionar o alivio mental.

A Ginástica Laboral Corretiva é aplicada a um número restrito de pessoas, que apresentam características deficiências morfológicas (não patológicas) em sua postura no ambiente de trabalho. Esse tipo de Ginástica tem característica alongar os músculos que estão encurtados e "encurtar" os que estão alongados, restabelecer o antagonismo muscular através de exercícios específicos. utiliza-se seções específicas, apenas com indivíduos que apresentam as mesmas características: Portadores de Doenças Oesteo-Musculares Relacionadas ao Trabalho.

A Ginástica de Manutenção ou de Conservação é aplicada para a manutenção do equilíbrio morfológico das pessoas integrantes de programas de Ginástica Laboral em empresas, de modo que permaneçam estáveis. É composta normalmente de exercícios aeróbios e é executada antes da jornada de trabalhado, durante de intervalos de almoço ou equivalente ou ainda após o expediente , com duração de 30 a 60 minutos(Mendes e Leite, apud Polleto).


LIMA, D.G de. Ginástica Laboral: Metodologia de implantação de programas com arbodagem ergonômica. Jundiaí-SP: ed.Fontoura, 2004.

LIMA, V. Ginástica Laboral: Atividade Física no Ambiente de Trabalho. São Paulo-SP; ed. Phort, 2003.

MARTINS, C.O. Ginástica Laboral no escritório. Jundiaí, SP: Fontoura, 2001.

MENDES, R. A.; LEITE, N. Ginástica Laboral: Princípios e aplicações práticas.Barueri-Sp; ed. Manole, 2004.



Receba o e-book 04 Passos fundamentais para a implantação para a implantação de um Programa de Ginástica Laboral - >>> CLIQUE AQUI <<<

.

.

.

Compre o E-book Discussão sobre Ginástica Laboral - R$17,00 >>CLIQUE AQUI<<

125 visualizações